Navegador



Balance 
Militar de
América
del Sur 2017
:

Presentación
Prólogo
Comentario
Adelanto
Adquisición

Buscador

Investigaciones sobre Defensa

      RESEÑAS

"Los orígenes del Museo Histórico Nacional", de Carolina Carmans

Apelando a dos enfoques, el de los procesos y el de la biografía, lleva adelante Carolina Carman este interesante libro sobre los orígenes del Museo Histórico Nacional.

resenia_180420_CARMAN.jpg

 

Suscripción a newsletter

Si desea recibir nuestro newsletter, por favor ingrese sus datos.
 
Inicio arrow Análisis arrow Brasil arrow ACM elegeu um desconhecido depois de uma tragédia

ACM elegeu um desconhecido depois de uma tragédia PDF Imprimir E-Mail

Ago-14-14 - por Murillo de Aragão

O mídia citou vários exemplos de tragédias que interromperam carreiras políticas, como as de Marcos Freire (PMDB) e José Carlos Martinez (PTB).

A mais próxima do acidente que matou Eduardo Campos ganhou pouco destaque.

Em outubro de 1982, morreu num acidente aéreo Cleriston de Andrade, ex-prefeito de Salvador e presidente do banco do estado, candidato ao governo da Bahia.

Antonio Carlos Magalhães, lendária raposa política, pôs em seu lugar João Durval (PDT), hoje senador. Faltava um mês para a eleição e Durval era completamente desconhecido. ACM fizera uma troca rápido muito arriscada.

Mas seu estilo agressivo de fazer política (principalmente campanha eleitoral), a repercussão emocional do desastre e os governos bem avaliados do velho político empurraram João Durval, na época deputado federal.

Elegeu-se com 60% dos votos, na verdade dados a Antonio Carlos, um cacique autoritário, mas extremamente eficiente eleitoralmente.

O impacto político da tragédia

Marina Silva é a sucessora natural de Eduardo Campos e está novamente no centro de uma reviravolta na sucessão presidencial, menos de um ano depois de associar-se a ele e imprimir novo rumo às eleições deste ano.

A tragédia que vitimou o candidato do PSB à Presidência aumentou as chances de a eleição ser decidida no segundo turno e pôs em risco a liderança de Aécio Neves no segundo lugar da disputa.

Tudo depende do piso do qual ela partirá, com o desaparecimento do líder da chapa depois de um mês de campanha, e da reação da estrutura partidária a ser mobilizada pelo PSDB, com candidatos competitivos em quase todos os estados.

A lei determina que a substituição deve ser feita em dez dias, tempo para o luto e negociações políticas. O fato de o grande projeto de Marina ser a Rede, partido ao qual tem dedicado toda a sua ação política, pode dificultar a absorção de seu nome.

Ela apareceu na televisão muito abatida e transmitiu uma mensagem emocionada.

 
Documentos del CENM
¡nuevo!

Una visión de largo plazo:
Análisis del documento “Tendencias globales 2035” del Consejo de Inteligencia de los EEUU

ACTUALIDAD

ARGENTINA
Tensión con la Justicia y el 24 de marzo

LATINOAMÉRICA
América Latina al culminar marzo

INTERNACIONAL
El mundo entre Trump, Xi y Putin

EVOLUCIÓN SOCIOPOLÍTICA
Balance de la conflictividad social argentina durante septiembre

DEFENSA
Las reservas de las Fuerzas Armadas: una necesidad actual

OPINIÓN PÚBLICA
Una campaña de 20 meses

OPINIÓN
Proyección del bicentenario de Chacabuco

SECCIONES

ARGENTINA

BOLIVIA
BRASIL

CHILE

COLOMBIA
COYUNTURA
CUBA
DEFENSA
EL SALVADOR
EVOLUCION SOCIOPOLITICA
HONDURAS
IBEROAMERICA
INTERNACIONAL
LAS AMERICAS
LATINOAMERICA

MEXICO

MUNDO
NICARAGUA
OPINION PUBLICA
PARAGUAY

PERU

URUGUAY

VENEZUELA

Opinion Publica Indicadores de opinion publica de Argentina Indicadores de opinion publica de Argentina Indicadores de opinion publica de America Latina

Archivo historico banner_cp.jpg


Indicadores