Navegador



Balance 
Militar de
América
del Sur 2017
:

Presentación
Prólogo
Comentario
Adelanto
Adquisición

Buscador

Investigaciones sobre Defensa

        RESEÑAS

Los valores del Martín Fierro 

La tragedia de los rugbiers de Villa Gesell que bien puede calificarse como "homicidio en banda", es cuestionada por nuestro poema nacional.

Martin_fierro_1894_1.jpg

 

Reseñas anteriores:

Parar la pelota. 

Perón íntimo

Julio Argentino Roca. Un lugar incómodo en el pensamiento nacional 

 

Suscripción a newsletter

Si desea recibir nuestro newsletter, por favor ingrese sus datos.
 
Inicio arrow Análisis arrow Brasil: São Paulo, ensaio tucano para 2010

Brasil: São Paulo, ensaio tucano para 2010 PDF Imprimir E-Mail

Feb-02-08 - por Murillo de Aragão

Com tantos nomes competitivos para disputar a sucessão de Lula, qualquer decisão que o PSDB toma torna-se extremamente desgastante. O partido acaba se enfraquecendo, perdendo mais tempo na tentativa de resolver as brigas internas do que celebrando os resultados de suas iniciativas políticas.

Tome-se o caso da CPMF. A bancada da Câmara votou em peso contra. A do Senado resolveu negociar, o que deixou os deputados irritados. Mais tarde, os senadores desistiram do entendimento, desagradando os governadores. Apesar de a bancada haver votado unida a favor da rejeição, ao longo das conversas ficou evidente a divisão do partido.

Agora, o objeto do desentendimento é a prefeitura de São Paulo e o jogo de cada um é muito claro. José Serra apóia a reeleição de Gilberto Kassab. Em troca, quer que o DEM respalde o PSDB na eleição para governador do Estado e para a presidência da República em 2010.

Para não ficar refém de Serra, Geraldo Alckmin quer disputar a prefeitura de São Paulo. Assim, teria cacife para pleitear novamente o posto de candidato presidencial do PSDB. Derrotado, concorreria ao governo do Estado. Aécio Neves, um dos pré-candidatos do PSDB à sucessão de Lula, tenta fragilizar seu oponente mais forte, estimulando a candidatura de Alckmin.

A verdade é que o PSDB não tem projeto de poder e sim projetos pessoais de poder, que acabam entrando numa disputa predatória de soma zero. Se continuarem se comportando assim, os tucanos facilitarão o trabalho do PT tanto na disputa pela prefeitura de São Paulo quanto na sucessão de Lula em 2010.

No momento, o partido adapta-se à insinuação do ex-presidente Fernando Henrique de que deve pensar estrategicamente sobre 2008 e 2010, o que significaria acatar a proposta de Serra para restabelecer a aliança com o Democratas para o período 2008/2010.

Para o PSDB, há uma vantagem na idéia: o DEM não cobrará presença na chapa presidencial no cargo de Vice, liberando os tucanos para compor uma chapa puro sangue, facilitando a composição interna. Os democratas não podem pedir caro porque vêem no arranjo paulista perspectivas concretas de volta ao poder.

É preciso saber como o governador mineiro Aécio Neves encara essa conversa, sabendo-se que ele demonstrou surpresa quando FHC deixou escapar sua preferência por Serra em recente entrevista ao Estadão. É possível que, diferentemente de Alckmin, Aécio não represente obstáculo às ambições do seu mais forte oponente, pois não tem tantos créditos pendentes quanto Serra contabiliza.

O governador paulista já concorreu duas vezes à prefeitura de São Paulo sabendo que ia perder, mas tratava-se de uma exigência partidária para cumprir tabela. No ano passado aceitou disciplinadamente sair do páreo em favor de Alckmin, um gesto que agora espera do ex-governador de São Paulo.

Além disso, Aécio é muito jovem, já contabiliza uma brilhante carreira pública aos 46 anos e não há quem duvide de suas chances de chegar ao Planalto no tempo certo que a política lhe reservar. Com tão boas chances em favor da unidade - e até mesmo de um bom desempenho eleitoral - é estranho como a aposta geral ainda é que o PSDB se renderá a crise de personalismo que o persegue desde a fundação.

 
Documentos del CENM
¡nuevo!

Una visión de largo plazo:
Análisis del documento “Tendencias globales 2035” del Consejo de Inteligencia de los EEUU

ACTUALIDAD

      ELECCIONES 2019

SITIOS WEB RELACIONADOS !! (NUEVO) 

WEB ACADEMIA NACIONAL DE CIENCIAS MORALES Y POLÍTICAS

     WEB SITIO "ROCA HOY"      

  

SECCIONES

ARGENTINA

BOLIVIA
BRASIL

CHILE

COLOMBIA
COYUNTURA
CUBA
DEFENSA
EL SALVADOR
EVOLUCION SOCIOPOLITICA
HONDURAS
IBEROAMERICA
INTERNACIONAL
LAS AMERICAS
LATINOAMERICA

MEXICO

MUNDO
NICARAGUA
OPINION PUBLICA
PARAGUAY

PERU

URUGUAY

VENEZUELA

Opinion Publica Indicadores de opinion publica de Argentina Indicadores de opinion publica de Argentina Indicadores de opinion publica de America Latina

Archivo historico banner_cp.jpg


Indicadores